Exposições e eventos

“Arte como trabalho” reúne obras de 20 artistas

“Arte Como Trabalho: estratégias de sobrevivência dos trabalhadores da arte” é um projeto inteiramente on-line contemplando uma exposição virtual com obras de vinte artistas, que foi aberta ao público no dia 28 de fevereiro de 2021. Além da exposição, o projeto também contará com ciclo de debates, publicação de catálogo e premiação a artistas. A intenção é promover a discussão sobre a situação de precariedade e as formas de resistência dos profissionais de arte, em especial os que atuam no campo das artes visuais, além de promover a ideia de que a arte é sim um trabalho importante para a sociedade.

O projeto convida o público a refletir sobre as condições de existência impostas pela pandemia do Covid-19, expondo a fragilidade do setor cultural. No primeiro ano da pandemia, o fechamento de museus, de instituições educativas e culturais, assim como as demissões em massa, prejudicaram um setor que já se encontrava em crise, tornando-o ainda mais vulnerável.

Amador e Jr. Segurança Patrimonial Ltda.
46o Salão de Artes Visuais Novíssimos [curadoria: Cesar Kiraly], 2017, Galeria de Arte Ibeu, Rio de Janeiro,
RJ [foto: Bia Gonçalves e Rebeca Rasel/Galeria de Arte Ibeu]

“Arte Como Trabalho” reunirá obras que dialogam com as questões do artista como trabalhador e da sua sobrevivência: entre elas estarão performances em vídeo e foto, pintura e grafite. Mais de 130 propostas foram inscritas e enviadas para a comissão curatorial, e a chamada pública contemplou vinte artistas do Estado do Rio de Janeiro: cada proposta selecionada receberá a premiação de R$ 450,00. Artistas que terão seus trabalhos expostos são: Águi Berenice, Amador e Jr Segurança Patrimonial, Andréa Nasci, Arcasi, Guilherme Kid, Lorena Pipa, Mahyrah A, Mery Horta, Mônica Coster, Pedro Carneiro, PV Dias, Rafael Amorim, Raquel Gaio, Rodrigo Ferreira, SEMA, Taísa Vitória, Thaís Basílio, Thiago Saraiva, Vinicius Ribeiro e Vitor Dads Martins.

O projeto ainda contará com um ciclo de debates e rodas de conversa abertas ao público pelo YouTube. Entre os convidados que já confirmaram presença estão: Ana Paula Correa de Carvalho, Brune Ribeiro, Camila Rocha Campos, Jac Melo, Mauro Barros, May Agontinme, NaPupila e Raylander Matins. O fechamento do “Arte Como Trabalho” se dará através da publicação de um catálogo, que será disponibilizado de forma gratuita ao público no formato e-book em plataforma virtual.

A idealização, produção e curadoria do projeto são dos pesquisadores Carolina Rodrigues, João Paulo Ovídio, Luana Aguiar e Priscila Medeiros. “Arte Como Trabalho” é um projeto contemplado pela Lei Aldir Blanc, a partir do edital Fomento à todas as artes, da Secretaria Municipal de Cultura do Rio de Janeiro.

PV Dias
Força (d)e trabalho.
50 cm x 50 cm.
pigmento mineral sobre papel algodão.

Clique aqui para acessar o site do projeto

PROGRAMAÇÃO

Abertura exposição on-line: 28/02/2021

Ciclo de debates on-line:

Mauro Barros e Jac Melo – dia 2/3  – mediação João Paulo Ovídio
NaPupila e Raylander Mártis  – dia 4/3 – mediação Luana Aguiar
Brune Ribeiro e May Agontinme – dia 9/3 – mediação Priscila Medeiros
Camilla Rocha Campos  e Ana Paula Correa de Carvalho – 11/3 – mediação Carolina Rodrigues

Catálogo on-line: 26/03/2021

Imagem da capa:

Taísa Vitória
Desigualdade de ninguém, 2020
Colagem analógica (14,7cm x 14,7cm)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s